Kruger Park

snapseed-3

Tudo que você precisa saber sobre como visitar o Kruger Park!

Acreditamos que quase todas as pessoas que vão para a África do Sul possuem interesse em fazer um safári e ver esses animais sensacionais em seu habitat natural, sem grades.

Parece um sonho distante para muitos, mas na África do Sul isso é possível!

O safári mais popular e conhecido é o realizado no Parque Nacional Kruger , que é o maior parque de preservação da fauna da África do Sul, com uma área de 20.000 km².

Ou seja, ele é muito gigante e, claro, não conseguirá conhecer tudo de tudo. Assim, o ideal é escolher uma região bacana e curtir alguns dias.

O parque Kruger fica a aproximadamente 400 km de Joanesburgo e 1840 km da Cidade do Cabo, então o ideal é visitá-lo a partir de Joanesburgo, que está mais perto.

A grande diversão desse safári é encontrar os “Big Five”, que são historicamente os animais tidos por mais perigosos do parque. São eles: elefante, rinoceronte, leopardo, leão e búfalo. Nós tivemos a sorte de ver todos, mas há outros animais incríveis e apaixonantes, como a girafa, que foi nossa favorita!

img_1969


Como chegar no Kruger cropped-cropped-img_0429.jpg


Tem duas formas: alugando um carro em Joanesburgo ou indo de avião, já que há três aeroportos no parque: o Phalaborwa Airport ao norte, o Hoedspruit Eastgate Airport na região central do parque e o Kruger Mpumalanga International Airport ao sul do parque.

Alugar um carro é a opção mais barata. Para se ter uma ideia de preço, um carro pequeno e manual, por uma semana, fica aproximadamente 350 reais.

Foi nossa escolha. Demoramos aproximadamente 4 horas para chegar na casa onde ficaríamos hospedados, mas as estradas são ótimas, bem sinalizadas, mas com vários pedágios. Foi uma viagem bem tranquila! Também há postos de combustíveis e restaurantes para parar e fazer um lanche.

img_1942

Os voos para o parque são caros, custam em média 400 reais o trecho (média de 800 reais ida + volta). Além disso, mesmo que vá de avião muito provavelmente você precisará alugar um carro, pois não é fácil e acessível transporte público na região. A não ser que você fique em um hotel com uma mega estrutura e eles te busquem no aeroporto e te leve para os safáris todos os dias.


Onde ficar hospedado cropped-cropped-img_0429.jpg


Uma grande dúvida é saber se, necessariamente, é preciso ficar hospedado no interior do parque. A resposta é NÃO.

No interior do parque há diversas opções de hospedagem (de tendas a lodges chiquérrimos), mas são bem mais caras. Se você estiver com um orçamento para a viagem que permita pagar por essa hospedagem vale muito a pena, pois é uma experiência única e inesquecível.

Os preços são variados e alguns lodges fazem pacotes com safáris incluídos. Esses costumam custar facilmente acima de 3 mil reais a diária nas reservas privadas.

A reserva é feita diretamente com o parque. Clique aqui.

No entanto, muita gente não sabe, mas você pode se hospedar também fora do parque, nas cidades vizinhas e ir ao parque só fazer o safári. Os preços são bem mais acessíveis e há casas incríveis disponíveis no Airbnb.

Foi essa a nossa opção!

Nosso grupo tinha 08 pessoas, então precisávamos de uma casa grande e encontramos simplesmente a casa mais incrível de todas que já ficamos hospedados na vida. Sério, é difícil encontrar um hotel que tenha estrutura e conforto melhor que a dessa casa.

Ela fica localizada em White River, Mpumalanga e levávamos apenas 30 minutos para estar na entrada do parque Kruger.

img_2942

A casa tem 6 quartos e acomoda até 16 pessoas. Além de ser linda demais, você poderá contar com os serviços de dois funcionários incríveis Vusie e Kelvin que estão lá para cozinhar, limpar e te ajudar no que você precisar. Eles são muito queridos! Preparavam uma refeição melhor que a outra, limpavam os quartos, arrumavam as camas todos os dias e estavam sempre com um sorriso no rosto. Além disso, prepararam duas festas de aniversário para a gente, foi demais! Os serviços deles já estão incluídos no valor da diária, você só pagará os ingredientes que eles usarem para cozinhar (eles mostram as notas fiscais e tudo mais). Claro, no final da viagem deixamos uma boa gorjeta para eles.

Além disso, você terá um barco a sua disposição para passeios e o Vusie e o Kelvin podem cozinhar no barco. Nós fizemos um churrasco incrível, foi muito divertido!

img_2188img_2212img_2191img_2206img_2193

Nós fizemos safári dois dias e ficamos outros dias só curtindo a casa, vale muito a pena, ela é, por si só, sensacional, teria valido a pena só ir pra lá, mesmo que não tivéssemos safáris para fazer.

Os donos da casa Andy e Lorrain são muito simpáticos e prestativos, eles fizeram a reserva do safári para a gente e foram muito atenciosos sempre, são excelentes anfitriões e, infelizmente, não os conhecemos pessoalmente.

A diária custa em torno de 1500 reais e, quanto maior o grupo, mais barato fica por pessoa. Definitivamente vale a pena cada centavo e já estamos sonhando com o dia que vamos voltar para lá!

Para ver disponibilidade e preço atualizado dessa casa, clique aqui!

img_2236

Se você está indo sozinho ou de casal, talvez fique muito caro fica nessa casa, então indicamos outras opções bem avaliadas no Airbnb:

Assim, dá para perceber que visitar o Kruger é um passeio para todos os bolsos e há hospedagens incríveis, também em contato com a natureza, mas fora do parque.

gptempdownload-11


Quando ir ao Kruger cropped-cropped-img_0429.jpg


É um passeio que pode ser feito o ano todo, mas a época mais recomendada é o inverno, de maio a agosto, pois além das temperaturas estarem mais amenas, a vegetação está seca e baixa, sendo mais fácil encontrar os animais, que estão em busca de água.

Novembro a dezembro: são meses quentes e úmidos, com muitas chuvas. É o período em que mais nascem animais. A temperatura varia de 16 a 34 graus Celsius.

Janeiro a abril: são os meses mais secos, a temperatura varia de 18 a 36 graus Celsius.

Maio a agosto: são os meses mais frios e secos, a visibilidade de animais é maior, mas é preciso levar um bom casaco, pois as temperaturas podem ficar bem baixas, variam de 9 a 26 graus Celsius.

Setembro e outubro: nesse período as temperaturas variam de 12 a 32 graus Celsius.

img_2344-1img_2011img_1960


Tipos de passeios cropped-cropped-img_0429.jpg


Há várias formas de visitar o Kruger, vamos tentar falar um pouco sobre as principais.

A primeira e mais prática é estando hospedado dentro das reservas privadas, em um dos diversos lodges. Eles organizam os chamados Open Game Vehicle Safari, normalmente feitos duas vezes por dia, pela manhã e a noite. É um passeio super legal e você tem oportunidade de ver os bichos em momentos e com atuações distintas. Como já dissemos, é bem caro ficar hospedado dentro do parque (as diárias costumam passar de 3 mil reais), mas a vantagem é que normalmente incluem os safáris nos preços, então se seu orçamento permitir, será uma grande experiência. Alguns, além do motorista, tem um “tracker” sentado na frente do carro, que vai buscando pistas e tentando localizar os animais e eles tem autorização para adentrar no meio da mata. Os carros são menores e mais abertos, então seu contato com a natureza será ainda maior.

img_2068

A forma mais econômica é o chamado self-safari. Aqui você visita o parque dentro do seu próprio carro, qualquer um serve, não precisa ser um 4×4, por exemplo. Isso porque as estradas são asfaltadas e todos dirigem pelas mesmas estradas (mesmo quem está em um carro maior, com guia), não é permitido desviar e entrar no meio da vegetação. A grande vantagem (além do preço) é poder fazer tudo no seu tempo e ficar quanto tempo quiser. É bem seguro, desde que se mantenha dentro do carro e siga as orientações de segurança que estão no final do post.

O parque é quase uma cidade, tem posto de combustível, lojinhas, restaurantes, é muito tranquilo e você verá dezenas de carros fazendo isso.

Uma terceira opção é fazer o game drive tradicional, que pode ser contratado por qualquer pessoa através de uma das diversas empresas que oferecem o serviço. Você não precisa estar hospedado dentro do parque, basta ir até o local no horário combinado.

gptempdownload-12

Foi nossa escolha. Nós fechamos o passeio com a empresa chamada Kurt Safari por dois dias e, dirigíamos nosso carro até a entrada do parque e encontrávamos o guia na recepção. Lá você precisará pagar uma taxa de conservação ambiental no valor de 304 rands (aproximadamente 82 reais), cobrada por pessoa, para poder adentrar no parque. A taxa só vale para o dia, então se for fazer o safári mais de um dia, terá que pagar nova taxa no dia seguinte.

Além disso, pagamos o serviço da empresa que, no nosso caso, custou 4900 rands total (aproximadamente 1300 reais), mas como eramos um grupo de 8 pessoas, ficou aproximadamente 166 reais para cada, por dia.

img_2447

No site deles há diversas opções de tours e passeios, inclusive para quem está viajando em grupo menor ou até sozinho e, portanto, quer dividir o passeio com outras pessoas.

Nós estávamos com carro alugado, até cogitamos fazer o self safari, mas depois mudamos de ideia com medo de, sozinhos, não acharmos os animais. Os guias são mais experientes, se comunicam via rádio, então é muito mais garantido o encontro com os bichos. Até porque, só iríamos ter dois dias para o safári, não queríamos arriscar não “ver nada”.

Se você tem apenas um ou dois dias para fazer o safári, recomendamos investir mais em um passeio com o guia, mas se você tem mais dias disponíveis, vá tranquilamente no carro alugado, pois é bem tranquilo e você terá tempo de sobra para “caçar” os animais.


Horário de Funcionamento cropped-cropped-img_0429.jpg


O Kruger Park abre nos seguintes horários:

  • Novembro a Janeiro: 05:30
  • Fevereiro: 05:30
  • Março e Outubro: 05:30
  • Abril: 06:00
  • Maio a Julho: 06:00
  • Agosto a Setembro: 06:00

O parque fecha nos seguintes horários:

  • Novembro a Janeiro: 18:30
  • Fevereiro: 18:30
  • Março e Outubro: 18:00
  • Abril: 17:30
  • Maio a Julho: 17:30
  • Agosto a Setembro: 18:00

É importante guardar o portão por onde está entrando e calcular bem o tempo, o parque é muito gigante e, sem cuidado, pode acontecer de perder o horário do fechamento dos portões. Não temos ideia do que aconteceria nesse caso, mas por via das dúvidas é melhor não arriscar rs…

img_2275


Recomendações de Segurança cropped-cropped-img_0429.jpg


Como todo mundo sabe, o Kruger não é um zoológico, mas um parque nacional com animais de grande porte transitando livremente.

Assim, é um passeio bastante seguro, desde que respeitadas as leis locais e normas de segurança.

Muita gente nos perguntou: ah, mas não tem risco de os animais te atacarem? Tecnicamente tem. Acontece? Não. Mas como? Os animais são selvagens, claro, então não tem como adivinhar o “humor” de cada um, mas eles estão muito acostumados com os carros transitando pela região e, quando você está lá, percebe que eles “não dão a mínima”, alguns poucos param e ficam te olhando, a grande maioria continua fazendo o que já estava fazendo tranquilamente, mesmo que com carros passando a poucos metros. É difícil explicar como isso acontece, mas é exatamente assim e, “o medo” é muito maior quando você idealiza a viagem do que quando você está realmente lá vivendo o momento.

img_1965

Mesmo para quem fica hospedado dentro do parque, nas reservas privadas, é seguro caminhar entre o pavilhão principal e seus quartos durante o dia, mas à noite há um guarda para acompanhá-lo entre o alojamento e seu quarto.

Se você se sentir desconfortável a qualquer momento, basta informar ao lodge e uma escolta será fornecida quando necessário.

Durante o safári, para quem está em um game drive, é terminantemente proibido levantar do automóvel, pois isso pode assustar os animais e gerar reações imprevisíveis. Se você se empolga e quer levantar para tirar uma foto, será advertido pelo guia, pois é uma norma que não pode ser esquecida.

Quem está indo no próprio carro, obviamente não pode sair do veículo (exceto nos locais destinados a estacionar) e, também, não pode expor partes do corpo pela janela ou sentar nela. Parece uma recomendação absurda, mas acreditem, vimos pessoas fazendo isso e foram chamadas atenção.

img_2301
JAMAIS FAÇA ISSO!

Assim, podemos resumir as dicas da seguinte forma:

  • Não saia do seu veículo, exceto em locais expressamente autorizados.
  • Não exponha partes do seu corpo para fora da do veículo.
  • Não levante no veículo.
  • Não assuste os animais.
  • Não grite ou fale alto.
  • Não deixa sua comida exposta, macacos podem furtar seu alimento.
  • Não dirija acima da velocidade permitida.

Se você fizer sua parte, com certeza os animais farão a deles hehehe, será uma viagem tranquila e sem riscos!

img_2008


O que levar para o Kruger Park cropped-cropped-img_0429.jpg


O primeiro item que achamos indispensável, pelo menos para quem está indo em janeiro, é levar um casaco de frio. O vento da manhã é muito gelado e pode incomodar! O carro da agência que escolhemos tinha várias cobertas disponíveis embaixo do banco também.

img_2420

Além disso, recomendamos levar um lanche, mas deixá-lo escondido em uma mochila (em razão do risco de macacos a furtarem). Isso porque achamos a comida lá bastante cara e, em alguns restaurantes, com poucas opções.

img_2378
Preços dentro do parque

Sobre as roupas, o ideal é usar roupas confortáveis e de cores neutras, que chamam menos atenção dos animais. Mas não se preocupe, você não será atacado por estar com uma blusa vermelha, por exemplo rsrs…

Nós levamos repelente, mas pelo menos em janeiro não vimos mosquitos. De todo modo, é sempre bom usar, especialmente para evitar a malária.

Ter ou não um chip de celular é uma decisão pessoal, mas pode ser importante para se orientar pelos mapas, caso esteja dirigindo seu veículo pessoal no parque. O lugar é uma cidade e pode te ajudar muito a achar restaurantes, postos de combustível, etc.

Nós indicamos o chip Easysim4you que foi o que levamos.

Compramos no Brasil e recebemos em nossa casa em menos de uma semana. Com esse chip tivemos internet no celular em toda África do Sul e, inclusive, dentro do Kruger Park.

Se achar que vai ser útil para você e quiser ajudar o blog, compre o seu através desse link, você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão, que ajuda a manter o blog ativo. 🙂

Banner Afiliados 250x250-01

 

img_2107
Um dos poucos lugares que você pode sair do carro

Malária no Kruger Park cropped-cropped-img_0429.jpg


O Parque Nacional Kruger é uma zona de risco de malária. Mesmo que o número de casos relatados seja pequeno, é bom tomar cuidado, especialmente na estação chuvosa (de outubro a maio), que aumenta os riscos.

Algo que não sabíamos é que além de usar repelentes e roupas que protejam mais o corpo, você pode tomar um remédio antimalárico, disponível em quase todas as farmácias da região. Se soubéssemos, teríamos tomado.

No entanto, não sei se foi a época que fomos (janeiro), mas não vimos quase nenhum mosquito ou pernilongo, levamos repelente, mas nem usamos, pois não fomos picados.

 


img_2049-1

Então é isso pessoal, espero que tenhamos ajudado a entender um pouco de como funciona fazer um safári no Kruger Park. A experiência é realmente única e recomendamos muito! Seja numa viagem mais luxuosa ou econômica, será algo muito especial e que ficará para sempre em suas memórias! Os animais são incríveis e vê-los livres, em seu habitat natural é algo realmente lindo e que impressiona demais! Sério, você muitas vezes vê o mesmo animal várias vezes (os veados e cudos, por exemplo) e toda vez dá um suspiro e quer dar uma paradinha para ver o que eles estão fazendo.

img_2311

Se tiver ficado alguma dúvida é só entrar em contato, teremos o maior prazer em ajudar!

2 comentários »

  1. O blog de vocês é excelente. Inspira muito nosso trabalho: parte gráfica incrível e informações diretas, acessíveis, que facilitam demais a montagem do roteiro. Parabéns pelo ótimo serviço a todos os curiosos pela melhor experiência e melhor investimento que existe.

    • Que honra esse comentário! 🙂 Obrigada demais Aline e Rafael! Para mim o blog de vocês é um dos mais maravilhosos que já vi!

Deixe uma resposta