Cusco e Machu Picchu

FullSizeRender (30)

Peru é um daqueles países que você pensa que deve ser legal, mas quando conhece, se encanta mais ainda e tem vontade de voltar mil vezes. Foi essa nossa sensação.

Cusco é, definitivamente, um passeio para quem ama história e caminhadas. Mas não pense que isso torna o passeio chato, muito pelo contrário, nos surpreendemos com as belezas dos sítios arqueológicos, das construções em pedras, com as diversas histórias que ouvimos. É tudo muito incrível e realmente não tínhamos ideia que iríamos curtir tanto o passeio.

Assim, vamos tentar escrever aqui tudo que você precisa saber para montar seu roteiro para Cusco e Machu Picchu!


Quando ir cropped-cropped-img_0429.jpg


Qual é a melhor época para visitar Cusco e Machu Picchu?

O período mais indicado é a época com pouca probabilidade de chuvas, isto é, de maio a setembro, no inverno, pois elas podem acabar atrapalhando o passeio. Durante os meses de novembro a abril chove bastante e, se possível, não vá em janeiro e fevereiro, pois há muita chuva.

Nós fomos em março e pegamos alguns dias de chuvas. Inclusive, levamos uma capa de chuva para Machu Picchu, pois assim que chegamos no parque havia uma leve chuva (que depois passou, ainda bem).

A temperatura média anual é aproximadamente 20° C e, no inverno faz bastante frio, podendo chegar a 0°.

FullSizeRender (11).jpg


Onde ficarcropped-cropped-img_0429.jpg


Qual o melhor lugar para se hospedar em Cusco?

Em Cusco há diversas opções de hotéis e pousadas, vários estilos e para todos os bolsos.

Os hotéis na Praça de Armas são mais indicados porque é a região central, com lojas, pontos turísticos.

Com base nas avaliações do Trip Advisor, sugerimos algumas opções:

  • Hotel Golden Inca – diária em torno de 100/200 reais.
  • Hotel Monasterio San Pedro – diária em torno de 250 reais.
  • Ninos Hotel Fierro – diária em torno de 100/200 reais.
  • Tierra Viva Cusco Saphi – diária em torno de 200/300 reais.
  • Hotel Torre Dorada – diária em torno de 200 reais.
  • Novotel Cusco – diária em torno de 300/400 reais.
  • Belmond Hotel Monasterio – diária acima de 600 reais.
  • JW Marriott El Convento Cusco- diária acima de 600 reais.

Nos hospedamos no hotel Monasterio de San Pedro.

É um hotel bem simples que escolhemos pelos disponíveis com as diárias da Bancorbras. É um antigo monastério, construído em 1650. A arquitetura é bem bonita, tem uma área externa linda e florida, os funcionários são sempre prestativos e atenciosos. No nosso quarto não tinha frigobar ou ar condicionado, mas não fizeram falta, pois estava bem frio e utilizamos o quarto só mesmo para dormir. Fica de frente ao mercado São Pedro e a internet é disponível, embora o sinal oscilasse muito.

Não fica localizado na Praça de Armas, mas caminhávamos até lá tranquilamente, não precisamos usar táxi nenhum dia.

66471564.jpg.1024x0.jpg

46773036.jpg.1024x0

O site é: http://www.hotelmonasteriosanpedro.com/

Para fazer sua pesquisa, não deixe de usar os nossos banners aqui do ladinho! 🙂


Quanto tempo ficarcropped-cropped-img_0429.jpg


É uma decisão muito pessoal e varia, também, conforme disponibilidade e bolso de cada um.

Nós passamos o feriado da Semana Santa, foi o suficiente para um passeio legal em Cusco e nas ruínas de Machu Picchu. Então indicamos pelo menos uns 4 dias inteiros na cidade.

No entanto, se deseja conhecer Lima, sugerimos pelo menos 3 dias a mais.

IMG_1508


O que visitar cropped-cropped-img_0429.jpg


Quais os principais pontos turísticos de Cusco?

Normalmente somos adeptos de alugar um carro, adquirir um mapa e um GPS para nossas viagens, mas em Cusco não achamos conveniente fazer isso. Sendo um passeio histórico, achamos de suma importância contratar um guia para nos acompanhar. Sem um guia com um bom conhecimento cultural, não teríamos “entendido” a história de cada lugar que visitamos e tudo não teria passado de um monte de pedras agrupadas.

Para quem deseja um guia, há basicamente duas opções: a) ir em uma excursão, normalmente numa van ou ônibus, com várias pessoas, ou b) contratar um guia particular, normalmente no carro dele, te busca e te deixa no hotel.

É claro que a primeira opção sai mais em conta, mas tem o inconveniente de paradas demoradas, muitas pessoas para tirar fotos nos lugares, muitas pessoas tirando dúvidas. Optamos pela segunda opção.

FullSizeRender (9).jpg

Ainda do Brasil, enviamos um e-mail para um guia que já havia acompanhado uns amigos, informamos para ele as datas que iríamos estar em Cusco e ele elaborou um cronograma para nós, explicando os valores.

Foi uma escolha realmente muito boa, o guia sempre foi muito atencioso, respondia prontamente nossos emails, nos auxiliou a comprar o ticket do trem para Machu Picchu ainda do Brasil, nos buscou no aeroporto e nos levou ao hotel, sendo que nesse primeiro dia não faríamos nenhum passeio. Foi sensacional!

FullSizeRender (5).jpg

Olhem o roteiro que ele traçou pra gente:

ITINERARIO 

DIA 23 DE MARZO.

  • Recepción en el  aeropuerto 
  • Traslado al  hotel
  • Día de aclimatacion.

DIA 24 DE MARZO – CITY TOURS  ( El tour puede ser en la mañana (09:00 – 13:00 hs) o en la tarde(14:00 – 18:00 hs), dura aproximadamente  4 horas)

  • QORICANCHA
  • SAQSAYHUAMAN
  • QENQO
  • PUKAPUKARA
  • TAMBOMACHAY

DIA 25 DE MARZO – VALLE SAGRADO ( El tour inicia a las 09:00 y termina aproximadamente a las 17:30 hs )

  • PISAQ
  • URUBAMBA
  • CHINCHERO
  • OLLANTAYTAMBO (de aqui voce puede pegar el tren para machupicchuinas ) 

DIA 26 DE MARZO – MACHUPICCHU ( El tours dura aproximadamente de 2 a 3 horas y tienen un tiempo para su sesión de fotos y volver a recorrer Machupicchu) )

  • Recepción y asesoramiento en aguas calientes 
  • Tours Machupicchu.  
  • Guia en Machupicchu.

DIA 27 DE MARZO

  • Hora oportuna para llevarlos al aeropuerto.

Por esse atendimento especial e mais confortável (o carro era uma IX35) pagamos 125 dólares por pessoa (PREÇOS DE 2016*).

No quadro acima, você vê os principais pontos a serem visitados em sua viagem:

  1. QORICANCHA
  2. SAQSAYHUAMAN
  3. QENQO
  4. PUKAPUKARA
  5. TAMBOMACHAY
  6. PISAQ
  7. URUBAMBA
  8. CHINCHERO
  9. OLLANTAYTAMBO 
  10. MACHU PICCHU 

Restaurantes e barescropped-cropped-img_0429.jpg


Comemos e bebemos muitíssimo bem em Cusco e em Águas Calientes. É indispensável experimentar os famosos ceviches e os pratos com alpacas.

Os seguintes restaurantes são excelentes opções, segundo avaliações do Trip Advisor:

Mais sofisticados:

  • LIMO cocina peruana & pisco bar
  • Chicha por Gaston Acurio
  • Inti Raymi Restaurant; Le Soleil.

Mais populares:

  • Barrio Ceviche Seafood Kitchen
  • Morena Peruvian Kitchen
  • Kusikuy
  • PER.UK
  • Republica Del Pisco.

Dos que conhecemos, destacamos o Morena, República Del Pisco e um chamado Páprica. Todos fantásticos. Ah, e não deixe de ir no restaurante Índio Feliz em Águas Calientes.


Segurançacropped-cropped-img_0429.jpg


Não presenciamos nenhum acontecimento que passasse uma sensação insegurança, mas os pedintes são inúmeros e o tempo todo. Chega a ser chato. Toda hora tem uma criança ou adulto te abordando, pedindo moeda, oferecendo algo para você comprar, querendo tirar uma foto e etc.

Considerando que a cidade é bastante cheia, é sempre importante manter cuidado com os pertences pessoais, bolsas e mochilas, evitando especialmente os batedores de carteiras.


Idiomacropped-cropped-img_0429.jpg


O idioma oficial é o espanhol, mas dá para se virar no “portunhol”, a maioria das pessoas te entende ou se esforça para isso.


Moeda e Gastoscropped-cropped-img_0429.jpg


A moeda oficial é o Nuevo Sol, mas o dólar é aceito pela maioria dos estabelecimentos e pessoas, inclusive vendedores ambulantes. Alguns aceitam, inclusive, o real, mas apenas notas, não leve moedas.

1 Sol Peruano = 1,16 reais

Nós optamos por levar dólar e real, já que o nuevo sol não é facilmente encontrado no Brasil.

A melhor taxa de câmbio vocês encontram nas casas de câmbio na Plaza de Armas. Há inúmeras, compare os preços antes de fazer a troca.

Não achamos Cusco uma cidade cara, um bom jantar para dois, com bebidas alcoólicas saía, em média, 80 soles (aproximadamente 77 reais), mas há opções mais em conta e, claro, outras bem mais caras.


Chip de Celularcropped-cropped-img_0429.jpg


Não compramos, mas conhecemos uma menina que nos contou uma história que nos fez pensar ser importante o chip.

Ela aguardava o guia buscá-la em uma das ruínas e o guia não apareceu. No local não havia ônibus ou táxi, ela nos contou que apenas conseguiu resolver porque ligou para a empresa responsável através do chip que havia comprado lá e então enviaram alguém para buscá-la, isso já quase meia noite.

Assim, apesar de não termos tido nenhum problema, aconselhamos comprarem um chip local.

Se já quiser sair do Brasil com seu chip em mãos, nós indicamos o chip Easysim4you que é o que passamos a levar em nossas viagens.

Compramos no Brasil e recebemos em nossa casa em menos de uma semana. Com esse chip sempre temos internet no celular em todos os países que visitamos.

Se achar que vai ser útil para você e quiser ajudar o blog, compre o seu através desse link, você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão, que ajuda a manter o blog ativo. 🙂

Banner Afiliados 250x250-01


Seguro Viagemcropped-cropped-img_0429.jpg


É recomendável fazer um seguro viagem e jamais tome água se você não tiver certeza que é filtrada. Evite sucos “naturais” ou gelo. Nós temos amigos que sofreram com infecções no retorno ao Brasil e os médicos disseram que foi a água de lá.

Nós indicamos a parceira Seguros Promo porque, preenchendo os dados solicitados, você consegue orçamentos de diversas empresas que oferecem o serviço e pode analisar cada um deles, decidindo pelo que melhor atenda seus objetivos. Há opções bem baratas, vale muito a pena conferir!

Além disso, usando nosso cupom HAJAVIAGEM5 você ainda ganha 5% de desconto no valor do orçamento.

Confira os valores acessando este link ou o banner do lado direito da página.

infografico_sp_2


O que levarcropped-cropped-img_0429.jpg


O que devo levar em minha viagem para Cusco e Machu Picchu?

É muito importante conferir a temperatura da época que vocês estiverem indo, mas de regra, é sempre friozinho, então agasalhos precisam estar na mala. No mês que fomos – março – esfriava a noite, mas durante o dia era bem quente, então usávamos camisetas normais, mas sempre havia um casaquinho na bolsa.

Acho indispensável levar algum remédio para ajudar a lidar com o mal da altitude, sofremos demais com isso. Sério, é bem difícil.

Roupas e sapatos confortáveis também são importantes, as caminhadas são muitas e duram muitas horas.

DCIM101GOPROG0520057.


Sugestão de Roteirocropped-cropped-img_0429.jpg


Bom, vamos dar aqui uma sugestão de roteiro para Cusco e Machu Picchu com base na nossa viagem, vocês podem adaptar de acordo com a quantidade de dias ou gostos de cada um.

1º DIA – CENTRO HISTÓRICO E ADAPTAÇÃO

Use apenas para caminhar pelo centro de Cusco. Aproveite para fazer o câmbio, tomar uns bons piscos e comer em um dos diversos restaurantes da cidade.

Não agende nenhum passeio para o primeiro dia, pois seu organismo precisa se acostumar com a altitude. Repito: É MUITO DIFÍCIL. Não subestime isso. Para vocês terem ideia, nosso quarto ficava no primeiro andar e, após subirmos um lance de escadas, precisávamos deitar e descansar alguns minutos para conseguir recuperar a respiração. Qualquer caminhada você sente como se tivesse corrido uma maratona. Levamos um remédio para ajudar e tomávamos chá de coca, que também dizem que ajuda. A primeira noite de sono foi difícil, acordávamos com falta de ar e o estômago enjoando, mesmo tendo tomado o remédio.

2º DIA – City tour + ORICANCHA, SAQSAYHUAMAN, QENQO, PUKAPUKARA e TAMBOMACHAY

Nossa experiência foi com um guia particular. O guia do primeiro dia era o Dino, simplesmente maravilhoso, é a simpatia em pessoa, super divertido, paciente e inteligente. Era até engraçado, quando terminava de explicar a história de um ponto, já pedia a máquina para tirar uma fotografia da gente, pois segundo ele “aquele momento merecia um registro” rs. Adoramos muito!

Caso opte por conhecer estes parques, leve dinheiro em espécie porque para entrar você precisará de um ticket que custa 130 soles (aproximadamente 155 reais). Antes de iniciar o passeio o Dino já parou no local onde comprava esse ticket. Não jogue fora, pois eles vão furando após cada lugar que você entra.

FullSizeRender (8).jpg

Esse roteiro termina por volta de 14h, você pode encerrar aí o passeio ou pedir para o guia te acompanhar no Museu dos Incas, para o Dino pagamos 50 soles a mais e a a entrada do museu foi 10 soles.

Encerrando passeio, curta o centro histórico ou descanse, pois o dia seguinte será mais exaustivo.

3º DIA – CHINCHERO, OLLANTAYTAMBO, URUBAMBA e PISAQ.

O guia deverá te buscar bem cedo, pois o dia será corrido. Os lugares são lindos, vale a pena demais. No final do dia, o guia te deixa na estação de onde pegará o trem para Águas Calientes.

O ticket tem que ser comprado antes, compramos ainda no Brasil. Outras informações sobre isso no próximo tópico.

FullSizeRender (29)

Opte por um hotel bem barato em Águas Calientes, pois você realmente só vai usar para Nos hospedamos no Hostel La Vencidad e não tivemos uma boa experiência. Faltou água quente e, após um dia de inúmeros passeios era tudo que não desejávamos. Também não estava incluído o café da manhã. Acho que pelo preço que pagamos (33 dólares) teríamos conseguido uma opção melhor para dormir.

Após deixar sua mochila no hotel, vá ao restaurante Índio Feliz, foi um dos melhores restaurantes que conhecemos de toda viagem. Fantástico! É uma cidade pequena, dá para ir caminhando da estação de trem para o seu hotel e do hotel para os restaurantes.

4º DIA – MACHU PICCHU

Acho muito legal deixar para o final da viagem, pois realmente é o ápice de tudo!

FullSizeRender.jpg

Se você estiver contratado um guia, ele vai te buscar cedo. Nós fomos com a Cindy, uma graça. Saímos por volta de 07h e fomos (caminhando) até a estação de ônibus para comprar a passagem para Machu Picchu (24 dólares por pessoa à epoca).

Lemos em vários blogs que algumas pessoas madrugavam para chegar em Machu Picchu umas 06h, 07h da manhã. Não quisemos fazer isso, preferimos descansar mais um pouco para aproveitar bem o dia sem cansaço. Ademais, quando chegamos estava chovendo, não teríamos aproveitado de todo jeito…

Há uma fila imensa de pessoas e vários ônibus saindo ininterruptamente. O trajeto dura em torno de 30 minutos.

O ticket para entrar em Machu Picchu havíamos comprado no Brasil pelo site http://www.machupicchu.gob.pe/, custou aproximadamente 150 soles por pessoa. Compre com bastante antecedência, pois a quantidade de visitantes é limitado.

Caminhe por todas ruínas e se delicie com as histórias que o guia irá contar. O guia é muito importante, na nossa opinião.

FullSizeRender (13)

Leve lanches na mochila, pois é tudo muito caro lá. Mas atenção, pois é proibido comer dentro do parque. Se você tentar comer uma bolachinha que seja, vai logo ouvir um apito de um dos guardas chamando sua atenção. Também não existem banheiros dentro, você precisará sair para encontrar um. No entanto, seu ticket te permite sair e retornar 03 vezes sem nenhum custo adicional. Se não levar lanches na mochila, se prepare para pagar 31 dólares em um hambúrguer, por exemplo.

Ficamos no parque até aproximadamente 14h e pegamos o ônibus de volta para Águas Calientes. Lá faça um lanche e vá para a estação de trem para retornar para Cusco.

O guia nos esperava na estação de Pachar (viemos por uma estação e retornamos por outra, pois a da ida não estava funcionando na volta) e demoramos mais 2 horas para chegar em Cusco.

5º DIA – COMPRAS DE SOUVENIR, PASSEIO PELA CIDADE E RETORNO AO BRASIL

O mercado San Pedro é bem legal para comprar lembrancinhas, achamos os melhores preços lá.


Dicas Geraiscropped-cropped-img_0429.jpg


  • É muito importante já chegar em Cusco com tudo organizado. Compre antecipadamente o ticket do trem para chegar em Águas Calientes (http://www.perurail.com/) e o ticket para entrar em Machu Pichu (http://www.machupicchu.gob.pe/).
  • O ônibus para subir em Machu Picchu você pode comprar na estação local (como fizemos) ou no site peru rail também.
  • Se quiserem fazer um orçamento com a empresa que escolhemos, o e-mail é: ventas@peruhamuytravel.com. O José – dessa empresa de turismo – auxilia, inclusive, na compra dos tickets, à época fiquei com dúvida sobre qual estação de trem escolher, pois há várias. Ele indicou a que achava melhor!
  • Quando da ida para Águas Calientes, muita gente opta por arrumar as malas e fazer check out no hotel de Cusco pois, assim, há economia de uma diária. Se optar por essa opção, consulte a recepção do hotel, se pode deixar as malas lá, quase todos permitem. Para Águas Calientes leve apenas uma mochila pequena, pois há restrição de bagagem no trem.

Quando pensava em Machu Picchu imaginávamos apenas jovens desbravadores, mas nos surpreendemos com a quantidade de idosos e crianças no local. Muitos mesmos. Vi excursões de idosos, muitos com suas muletas e mochilinhas na costa, todos se divertindo com a grandeza do lugar.

Foram dias maravilhosos e realmente não tínhamos ideia de que amaríamos tanto Cusco e Machu Picchu. Com certeza é um lugar que teremos vontade de voltar um dia.

Bom, acho que é isso. Qualquer dúvida, podem perguntar, teremos o maior prazer em ajudar no que pudermos e soubermos!

Deixe uma resposta