Dicas para conhecer o Atacama

Guia completo e as melhores dicas para conhecer o Deserto do Atacama

Aqui você vai encontrar as melhores dicas para conhecer o Atacama: Quando ir, quanto tempo ficar, onde se hospedar, preços de passeios e muito mais! Tentaremos ser o mais detalhistas possível e narrar tudo sobre a nossa experiência, além de dar dicas incríveis para você que também deseja conhecer esse destino. 

O deserto do Atacama está localizado no norte do Chile e a melhor experiência terá como base a cidade de San Pedro do Atacama. É a partir daqui que seu roteiro começa!

Se você tiver muitos dias disponíveis, pode aproveitar que precisa passar por Santiago e ficar uns dias lá também. Temos um post incrível com todas as dicas, caso queira fazer isso. Acesse aqui:

Roteiro para Santiago. Tudo que você precisa saber antes de ir!

Guia completo e as melhores dicas para conhecer o Deserto do Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
A estrada mais famosa do atacama

Quando ir para o Atacama cropped-cropped-img_0429.jpg


Primeiramente, não indicamos ir no final de janeiro ou em fevereiro, pois as chances de chuvas são maiores. É o chamado inverno altiplânico.

A cidade de San Pedro do Atacama é bem simples, ruas de terra, muitas casas feitas de barro e, com chuva, nada funciona. Esse ano, por exemplo, aconteceu de chover 12 dias sem parar em fevereiro, todos passeios foram cancelados e vários turistas não conseguiram colocar a cara para fora do hotel.

É claro que não é algo que acontece todo ano (aliás, é super raro) mas, sinceramente, eu não arriscaria investir tempo e dinheiro em uma época em que pelo menos teoricamente isso pode acontecer. Não é uma viagem barata, na nossa opinião não vale o risco!

Agora, qual a melhor época para visitar o Atacama?

Nossa dica para conhecer o Atacama é que você vá de março a dezembro. Lembrando que julho, agosto e dezembro são os meses mais procurados, os passeios estarão mais cheios e provavelmente os preços serão um pouco superiores.

Quando ir para o Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Lhamas pastando em um dos belos cenários da região

Como chegar no Atacama cropped-cropped-img_0429.jpg


Para chegar ao Atacama você fará o seguinte trajeto:

  • Sua cidade no Brasil → voo para Santiago (provavelmente com escala em São Paulo ou Rio de Janeiro)
  • Santiago → voo para Calama
  • Calama → transfer para San Pedro do Atacama

Não é difícil achar promoções para Santiago, já vimos algumas de 600 reais, com saída de São Paulo. É claro que você tem que ter maleabilidade de datas e ficar de olho nas promoções. Se achar um preço bom, compre imediatamente, pois as grandes promoções acabam em poucos minutos. 

De Santiago para Calama você pode ir de LATAM, SKY ou JETSMART. Custa, em média, 100 reais cada trecho, mas é possível encontrar promoções de 50 ou 60 reais as vezes, principalmente comprando com bastante antecedência. Se os preços estiverem os mesmos, escolha a LATAM, que é a companhia mais confortável. A Sky e a Jetsmart são companhias low cost e os aviões são mais apertados e não incluem despacho de bagagem também, que tem que ser pago separadamente. O voo dura 2 horas.

Para ver os melhores preços, nós usamos o Skyscanner. Tem opção de procurar por “qualquer mês” e, assim, encontrar os melhores preços!


Em Calama, você vai pegar uma van para San Pedro do Atacama que demora mais ou menos 1 hora e custa 12.000 pesos (só ida) ou 20.000 pesos (ida+volta). Nós fomos com a empresa chamada Transfer Pampa e foi tudo ótimo, foram pontuais e a van era confortável.

Embora muita gente deixe para contratar a van no aeroporto, nós não indicamos, especialmente se for alta temporada. Quando chegamos, vimos duas brasileiras que não haviam reservado antes e estavam com dificuldades de encontrar transporte, pois todas as empresas estavam com as vagas esgotadas. Provavelmente elas tiveram que pagar um táxi e, claro, pagar um valor bem superior ao das vans.

Como chegar no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
A vista incrível do Vale da Lua

Onde ficar hospedado no Atacama cropped-cropped-img_0429.jpg


Quem acompanha o blog sabe que, normalmente, escolhemos hospedagem no Airbnb, pois sai bem mais barato. No entanto, no Atacama, achamos melhor hotel por alguns motivos: praticidade de ter café da manhã, pois os passeios saem muito cedo e a recepção para te avisar quando o pessoal do passeio chegou, para não ter que ficar plantado na porta esperando (no frio).

A principal indicação é: fique o mais perto possível da Rua Caracoles, que é onde a cidade funciona, os restaurantes, agências de turismo, etc. 

Nós ficamos no Hotel Pueblo de Tierra e recomendamos muito, os quartos são amplos, a equipe atenciosa e ficava a 10 minutos de caminhada da Rua Caracoles. 

Onde ficar hospedado no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Área de Lazer do Hotel Pueblo de Tierra

Quase todos os hotéis estão preparados para os passeios cedo e oferecem um kit de café da manhã para o hóspede não precisar sair sem comer nada.  

Onde ficar hospedado no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Quarto do nosso hotel

O nosso hotel, no entanto, começava o café da manhã às 4h, o que era fantástico. O passeio mais cedo que fizemos saiu as 4h30, então sempre conseguimos tomar o café completo e com calma.


Booking.com

Outras opções bem localizadas e avaliadas são as seguintes:

  • Hostal Sonchek – diária a partir de 70 reais (quarto compartilhado)
  • Casa Campestre – diária a partir de 100 reais (quarto compartilhado)
  • Hostal Las Kañas – diária a partir de 150 reais
  • Hostal Intipara – diária a partir de 150 reais
  • Hostal Miskanty – diária a partir de 200 reais
  • Antaira Hostel – diária a partir de 200 reais
  • La Casa del Pueblo Hostal – diária a partir de 400 reais
  • Hard Road Atacama – diária a partir de 400 reais
  • Hostal Lickana – diária a partir de 400 reais
  • Anka Hostel – diária a partir de 400 reais
  • Hoteles Pueblo de Tierra – diária a partir de 500 reais
  • Hotel y Restaurante La Manada del Desierto – diária a partir de 700 reais
  • Hotel Desertica – diária a partir de 1300 reais



Booking.com

Para ser sinceros, nós achamos os hotéis bem caros, principalmente pelo fato de que são quase sempre hotéis simples, rústicos, que é o estilo da cidade mesmo. O que vimos muita gente reclamar foi sobre chegar no hotel e não encontrar o chuveiro quente. Acredite, independente da estação do ano, as noites são bem frias e, após um dia inteiro de passeio, tudo que você precisa é de um banho decente. Então, leia bastante as avaliações antes de escolher seu hotel, para não ser surpreendido negativamente. 

Uma coisa muito importante é: pague seu hotel em dólares americanos ou euros

Há uma taxa (imposto) de IVA de 19%, que turistas estão isentos se pagarem o hotel em dólares. É uma diferença imensa, vale muito a pena. Vocês só precisa apresentar seu passaporte e o papel que você recebe, assim que entra no país, emitido pela PDI (polícia chilena).

No entanto, a grande maioria dos hotéis só aceita peso chileno, então se quiser não pagar esse imposto, veja antes com eles sobre método de pagamento. 

Além disso, certifique-se com o estabelecimento, antes da reserva, pois para poder te isentar o hotel precisa estar registro no Serviço de Impostos Internos e, se for um hotel muito pequeno, ele não terá esse registro. 

O Booking, por exemplo, não inclui esse imposto na hora da reserva, se resolver pagar no cartão ou em peso chileno, o valor vai aumentar quando chegar lá. Vá preparado. 

Onde ficar hospedado no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Pôr do sol no vale da lua

Quanto tempo ficar no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Quanto tempo ficar no Atacama? 

O Atacama é um lugar muito incrível, nós ficamos 4 dias inteiros e foi muito legal. No entanto, teríamos ficado pelo menos mais 1 dia. 

Assim, nossa dica para conhecer o Atacama é ficar pelo menos 5 dias inteiros. Se for para o Uyuni, precisará separar mais 3 ou 4 dias

Quanto tempo ficar no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Um lugar lindo no gêiser del Tatio

Como economizar no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Nossa dica para conhecer o Atacama e economizar bastante dinheiro é: conheça a Laura (instagram @lauravillasboas / WhatsApp +56997115253).

Ela é uma brasileira incrível e que conhece o Chile de ponta a cabeça. Ela trabalha com turismo, mas não é vinculada a nenhuma agência específica, de modo que ela consegue preços de acordo com o que você está buscando.

Por exemplo. Há milhares de agências de brasileiros no Atacama, a maioria oferecendo serviços de excelência, com roupão de banho, vinhos nos passeios, lanches elaborados. MAS… é claro que não existe almoço grátis e que isso tem um custo que, adivinha quem vai pagar? Você mesmo, o turista. 

Sinceramente, não estávamos num lugar tão rústico para ser “paparicados” ou tomar vinhos caros, queríamos curtir a natureza, com guias capacitados e um passeio seguro. A Laura foi demais, conseguiu preços excelentes, de uma pequena agência local, mas que desenvolveu um trabalho maravilhoso. Só temos elogio a fazer. Inclusive, alguns guias dessa agência falavam português, foi muito legal. 

Para se ter uma ideia, fizemos orçamento com das famosas agências brasileiras e nos cobraram mais de 250.000 pesos pelos passeios (por pessoa) que, com a Laura, pagamos 130.000. A diferença foi imensa, de quase 50%, representando uma economia de mais de 800 reais. 

Como economizar no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Laura a melhor agente de viagens do Atacama

É claro que se você estiver buscando um passeio luxuoso, ela consegue também. O legal é isso, ela fica conhecendo seu estilo e te fala qual agência vai te atender melhor.

Ela é tão sensacional que ainda te dá dicas muito importantes, como “onde fazer o câmbio”, “onde comer pagando pouco”, e tudo mais que você vier a precisar, antes, durante e no seu retorno ao Brasil. 

Mandem uma mensagem, sem compromisso, temos certeza que ficarão encantados com ela, como nós já somos e vão querer fechar todos os passeios com ela. 

DADOS DA LAURA: Instagram: @lauravillasboas / WhatsApp +56997115253


O que fazer no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Se você conheceu a Laura, a próxima pergunta é:

Quais os principais passeios do Atacama?

Vamos contar tudo para vocês!

É claro que não fizemos todos, pois ficamos poucos dias, vamos narrar um pouco da nossa experiência e também mencionar os demais, com as principais dicas para conhecer o Deserto do Atacama e suas principais atrações. 

É importante vocês saberem que normalmente você vai precisar de uma agência, pois os passeios são longes e de logística não muito fácil! Nós até vimos algumas pessoas de carro alugado ou que foram de moto, mas não é a regra. Apesar de já termos dirigido em vários lugares do mundo, não é um lugar que recomendamos alugar carro!

Além disso, em todos eles é cobrada uma taxa de entrada, que não estará incluída no preço que pagou para a agência. Assim, nunca se esqueça de conferir o valor da taxa antes e levar o dinheiro, preferencialmente trocado!

ATENÇÃO! Sobre o preço dos passeios, mencionaremos a cotação em pesos chilenos e em reais, de acordo com a cotação que pegamos na nossa viagem (1 real = 160 pesos chilenos), mas lembre-se que nem sempre estará esse valor (a cotação depende do mês, do dólar e etc), dai é só para ter uma ideia “mais ou menos” mesmo de quanto pagamos.

Ah, os preços são dos passeios “econômicos” que pedimos para a Laura nos passar, não tinha nada luxuoso, mas adoramos demais! Recomendamos muito!

Valle de la Luna

Esse é o passeio que todo mundo faz logo no primeiro dia que chega ao Atacama. Nós mesmos chegamos em San Pedro do Atacama às 10h30 e fizemos esse passeio às 14h30. 

Valle de la Luna. Dicas para conhecer o Atacama
Vale da Lua e seus encantos

As dunas são sensacionais, mas é proibido escalar ou remover qualquer planta ou pedra. Também é proibido beber ou fumar. A área é super preservada e é só contemplação da natureza. 

Se estiver nublado, faz bastante frio, mas se o céu estiver limpo faz bastante calor. De todo modo, assim que o sol se põe fica muito frio, não esqueça de levar uma jaqueta e água, sempre. 

O pôr do sol é sensacional e gostamos muito desse passeio! Recomendamos demais!

  • Entrada do parque: 3.000 pesos (+/- 19 reais)
  • Preço do passeio: 20.000 pesos (+/- 125 reais)

Termas de Puritama

São oito lagoas termais, mas uma os visitantes comuns não tem acesso. A temperatura varia de 28 a 33ºC, entre as lagoas, mas na prática todo mundo só fica nas duas mais quentes.

A água é bem quentinha e a vista do lugar, com cânions em volta é linda demais!

Termas de Puritama. Dicas para conhecer o Atacama
As Termas de Puritama tem um visual incrível

Estava muito frio quando chegamos (-4ºC) e foi muito difícil tirar a roupa, mas valeu muito a pena. 

Não esqueça de levar água, protetor solar e lanche, lá não tem nada para vender. Como também é área de preservação, não pode fumar ou ingerir bebida alcoólica. Ficamos lá das 8h às 13h.

  • Entrada: 15.000 pesos de manhã e 9.000 pesos a tarde (+/- 93 reais ou 56 reais)
  • Preço do passeio: 15.0000 pesos (+/- 93 reais)

Lagunas Escondidas de Baltinache

Essas lagoas são de uma beleza difícil de descrever. São muito lindas mesmo!

Fizemos o passeio no mesmo dia das Termas de Puritama, foi um pouco corrido, não sabíamos se chegaríamos a tempo, mas no final deu tudo certo!

São 7 lagoas, sendo que 5 são para contemplação e 2 estão aptas para o banho. A água é extremamente gelada no inverno (nunca havíamos visto nada igual), mas a experiência é inesquecível porque você flutua em razão da grande quantidade de sal. Nunca tínhamos vivenciado isso e morríamos de curiosidade. É muito divertido.

Lagunas Escondidas de Baltinache. Dicas para conhecer o Atacama
Lagunas Escondidas e a divertida flutuação

E o frio é grande na hora de entrar, depois você se acostuma e não fica sofrendo. Recomendamos muito esse passeio também! 

O único pesar foi que ficamos pouco tempo lá, gostaríamos de ter ficado mais!

Não esqueçam de levar toalha, chinelo, protetor solar e água. 

Outro detalhe: se resolver entrar na água, tome um banho quando sair, nas duchas disponíveis. Não vá embora com sal no corpo, pois as chances de você ter uma alergia ou irritação (em razão do sal) é enorme. Muita gente ficou com a pele ferida depois desse passeio, justamente por isso, por não ter retirado o sal do corpo. E fica doendo por dias, não é algo que vai deixar seu passeio agradável. 

No final da tarde, paramos em um lugar bem bonito para ver o pôr do sol e fizemos um lanche, que estava incluído no passeio. 

  • Entrada no parque: 5.000 pesos (+/-31 reais)
  • Preço do passeio: 25.000 pesos (+/- 155 reais)

Geysers del Tatio

São os terceiros maiores gêiseres do mundo e os mais altos.

Para quem não sabe, um gêiser é uma nascente termal, que se forma em regiões vulcânicas  e que entra em erupção periodicamente, lançando água e vapor de ar. São fenômenos raros!

Geysers del Tatio. Dicas para conhecer o Atacama
Gêiseres del Tatio

É um lugar de uma beleza realmente incrível e tem que ser um dos últimos da sua viagem para o Atacama, por causa da altitude. Aqui você chega a 4.300 metros e seu corpo vai sofrer bastante, se já não estiver pelo menos acostumado com a altitude de San Pedro.

Para o passeio, te buscam no hotel por volta de 4h ou 4h30 da manhã e você levará 1h40 para chegar até lá. Vá bastante agasalhado, pois no inverno pegamos uma temperatura de -15ºC. Vocês não tem ideia do tanto que era frio. No verão, nos disseram que faz -3ºC.

Não é indicado comer carne ou beber no dia anterior, prejudica a adaptação à altitude. 

Além de ir bem agasalhado e levar água, leve um carregador móvel de celular porque seus eletrônicos descarregarão bem rápido, por conta do frio. Aconteceu com muita gente, melhor estar preparado!

Tome muito cuidado também, respeite a sinalização, pois soubemos que dois turistas tropeçaram e morreram em razão das queimaduras. 

O café da manhã está incluído e é tomado lá. Eu, Thais, passei mal assim que tomei o café. Minha pressão caiu, fiquei fraca, estômago ficou enjoado e o guia explicou que é por causa da altitude mesmo, que o sangue foi todo para a digestão e, por isso, me senti mal. Fiquei uns 10 minutos bem ruim, logo passou. Então se acontecer algo parecido com você, saiba que é normal. 

Lá tem uma lagoa termal, para quem quiser tomar banho. No entanto, não recomendamos. Todas pessoas do nosso grupo que entraram, se arrependeram, disseram que não era tão quente a ponto de “compensar” enfrentar o frio. 

Dicas para conhecer o Atacama
A lagoa dos gêiseres, não vale a pena entrar

Antes de ir embora, paramos na Quebrada de Puritama, um cânion com uma vista muito linda. Depois, fomos ao povoado de Machuca, uma vila simples, mas você pode andar um pouco e experimentar espetinho de lhama. Conheça a igrejinha que tem lá, é bem fofinha!

  • Entrada no parque: 10.000 pesos (+/- 62 reais)
  • Preço do passeio: 25.000 pesos (+/- 156 reais)

Reserva Nacional dos Flamingos, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas. 

Esse foi o tour que fizemos no quarto dia. Também não pode ser um dos primeiros em razão da altitude (4.200 metros). 

O passeio sai 7h30 e há uma parada no Povoado de Toconao para o café da manhã. O café é bem simples, mas estava gostoso. Mesmo que tenha tomado café no seu hotel (como foi nosso caso), coma de novo, pois nesse dia o almoço demora bastante (depois das 15h). 

Reserva Nacional dos Flamingos, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas. Dicas para conhecer o Atacama 
Reserva Nacional dos Flamingos

A primeira parada é na Reserva Nacional dos Flamingos. É um lugar bem lindo e os flamingos ficam distantes, como forma de proteção. Mesmo assim adoramos a visita e conhecer um pouco da história desses animais. 

E claro, como os animais são livres e selvagens, não há garantia de vê-los. Eles só estão lá quando querem e, já aconteceu de não ter nenhum, mas é bem raro. 

De lá, paramos em alguns mirantes lindos em Piedras Rojas, depois fomos até as lagunas altiplânicas. São duas lagoas, a Miscanti e a Miñiquis. A paisagem é de cair o queixo. Gostamos demais!

Reserva Nacional dos Flamingos, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas. 
Piedras Rojas um lugar incrível

Se quiser parar na famosa das fotos do Atacama, é aqui nesse dia, mas tem que pedir para o guia, pois eles não gostam de parar, já que perde muito tempo! 

Paramos em um vilarejo para almoçar as 15h30 e voltamos para San Pedro por volta de 18h. 

  • Entrada no parque Reserva dos Flamingos: 2.500 pesos (+/- 15 reais)
  • Entrada nas Lagunas Altiplânicas: 3.000 pesos (+/- 18 reais)
  • Preço do passeio: 45.000 pesos (+/- 281 reais)

Laguna Cejar

Não visitamos essa lagoa, mas pelas fotos parece ser bem linda. Também é de água salgada e você não afunda. Então damos as mesmas recomendações que demos para as lagunas escondidas. 

Não esqueça de levar toalha, chinelo, roupa de banho e de tomar um banho ao final. 

Aqui tem um coquetel incluso na hora do pôr do so. 

  • Entrada do parque: 17.000 pesos (+/- 106 reais)
  • Preço do passeio: 17.000 pesos (+/- 106 reais)

Tour Astronômico

O Atacama é um dos melhores lugares do mundo para observar o céu e, por isso, esse passeio é muito procurado. Você aprende noções de astronomia, observa o céu, constelações e planetas. 

Quando é período de lua cheia o tour chama Astrolunar e, ao invés de aprender sobre astronomia relacionada com o dia e hora do tour, você vai aprender sobre a lua.

Tem um telescópio e um coquetel e, quando não tem lua, também está inclusa a foto com as estrelas. 

Nós não fizemos, mas é super amado esse passeio pelos turistas. 

  • Preço do passeio: 20.000 pesos (+/- 125 reais)

SandBoard no Valle de la Muerte

Se você gosta de surf ou tem curiosidade, pode tentar surfar nas dunas do Atacama. É uma experiência bem divertida para os amantes de aventuras.

Nós não fizemos, mas escutamos boas recomendações. No preço está incluído todo o equipamento que você irá precisar. 

No tour está incluso a prancha, sapato, capacete, aulas e um vídeo com GoPro.

  • Entrada do parque: 3.000 pesos (+/- 18 reais)
  • Preço do passeio: 20.000 pesos (+/- 125 reais)

Valle del Arcoiris 

Para quem gosta de geologia, antropologia e história, o Valle Arcoiris é um passeio bem interessante. Você vê montanhas coloridas e inscrições milenares nas rochas, de civilizações passadas. 

Também não fizemos esse passeio, mas está incluído o café da manhã.

  • Entrada do parque: 3.000 pesos (+/- 18 reais)
  • Preço do passeio: 28.000 pesos (+/- 175 reais)

Passeio a Cavalo 

Também não fizemos esse passeio, mas é bem recomendado pelo TripAdvisor. É indicado para iniciantes e também para profissionais, você conhece lindas paisagens através de uma cavalgada. 

O passeio dura 2 horas. 

  • Preço do passeio: 20.000 pesos (+/- 125 reais)

Trekking vulcão Cerro Toco 

O Cerro Toco é um vulcão adormecido e mais perto de San Pedro do Atacama. É recomendado para quem deseja testar seus limites, antes de embarcar no vulcão Lascar. Não fizemos, mas deve ser muito legal!

Os trekkings dos vulcões, tem incluso café da manha, snacks para caminhada, guia que vai aferindo oxigenação e batimento cardíaco. O guia é um especialista em andinismo.

  • Preço do passeio: 80.000 (+/- 500 reais)

Trekking vulcão Lascar 

Esse vulcão fica a 130 km de San Pedro e sua últia erupção foi em 2006. É muito buscado pelos amantes de aventuras e que desejam escalar um vulcão. É um passeio que precisa de um preparo e um bom guia, não brinque com seu corpo, pois ficamos sabendo que um cardiologista brasileiro morreu no ano passado, tentando fazer esse trekking. 

Também está incluso o café da manha, snacks para caminhada, guia que vai aferindo oxigenação e batimento cardíaco. O guia é um especialista em andinismo.

Também não fizemos, ficamos com muito medo da altitude. 

  • Preço do passeio: 100.000 (+/-625 reais)

Sugestão de Roteiro para o Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Vamos deixar uma sugestão com base no roteiro que fizemos.

Dia 1 – Chegada em San Pedro do Atacama pela manhã. Ir almoçar no Restaurante Ckunza Tilar. Ir para o passeio Vale de la Luna. 

 

Sugestão de Roteiro para o Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Vale da Lua, impressionante!

Dia 2 – Pela manhã passeio nas Termas de Puritama. Almoço rápido na rua caracoles e ida para o passeio Lagunas Escondidas. Dormir cedo porque no dia seguinte tem que acordar de madrugada.

Sugestão de Roteiro para o Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Uma das Lagoas escondidas

Dia 3 – Ida ao Gêiser del Tatio. Almoçar no restaurante Todo Natural. Caminhar pela cidade, conhecer a praça da igreja.

Sugestão de Roteiro para o Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Gêiser del Tatio

Dia 4 – Passeio nas Lagunas Altiplânicas, Piedras Rojas e Reserva dos Flamingos . Esse passeio dura o dia inteiro. 

Sugestão de Roteiro para o Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Lagunas altiplânicas. Lugar lindo, né?

Dia 5 – Visitar a laguna Cejar ou fazer o SandBoard, alugar  uma bicicleta e passear pela cidade. 

Se você for fazer também o Uyuni, tente dormir cedo para estar descansado para o dia seguinte. 

Lembrando que o nosso tour por Uyuni será objeto de um post específico, mas adiantando, você poderá fazer um tour de 3 ou 4 dias. 

É claro que é apenas uma sugestão, você pode adaptar de acordo com sua disponibilidade de tempo e dinheiro.


Como se locomover no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


San Pedro do Atacama é uma cidade pequena e, se estiver hospedado perto da rua Caracoles, conseguirá fazer absolutamente tudo a pé. 

Os passeios saem das agências que, em sua maioria, estão localizadas também na Caracoles e, em alguns, você será buscado no próprio hotel. 

Uma opção legal é alugar uma bicicleta. Há lojas que alugam por todos os lugares e é um meio de transporte muito comum. 

Por curiosidade, vi que havia também alguns motoristas de Uber disponíveis, mas não pedimos, então não sabemos como é. 

Mas, tente ficar perto da Caracoles (mesmo que 10 ou 15 minutos de distância e não terá nenhuma preocupação em se locomover. 

Como se locomover no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Amiga raposa no Atacama

 Moeda, câmbio e gastos no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Qual é a moeda do Atacama?

A moeda do Atacama é o Peso Chileno. 

1 real = 160 pesos chilenos*

*Cotação que pegamos em San Pedro do Atacama em Julho de 2019. Lembrando que o câmbio muda diariamente. 

Que moeda levar para o Atacama?

Nossa dica para quem vai conhecer o Deserto do Atacama é levar reais e trocar no aeroporto de Calama (ou Santiago) apenas o valor de pagar o transfer, já que a cotação lá é muito pior. 

Deixe para fazer o câmbio de real para pesos chilenos em San Pedro do Atacama. Lá tem uma rua só de lojinhas de câmbio e são bem seguras. Varia um centavo de uma para outra, mas é importante dar uma comparada.

No entanto, se você for para Santiago antes, faça o câmbio todo lá, pois a cotação é ainda melhor que a de San Pedro. 

Não indicamos levar dólares, pois você perderá duas vezes na conversão e, em toda casa de câmbio, o real era bem valorizado. 

 Moeda, câmbio e gastos no Atacama. Dicas para conhecer o Atacama
Linda vista no passeio pelo gêiser del Tatio

Quais são os gastos médios no Atacama? Quanto de dinheiro levar para o Atacama?

Apesar de ser uma pergunta que muitas pessoas nos fazem, é muito complicado responder porque cada viajante tem um estilo de viagem e prioridade de gastos. Assim, vamos mencionar os gastos que tivemos, de modo que você consiga ter uma média:

  • Transfer ida + volta = 20.000 pesos (125 reais)
  • Almoço na rua caracoles, com bebida = 8.000 a 10.000 pesos (50 a 62 reais). Se quiser ir nos restaurantes beeeeeem mais simples, onde os locais almoçam, gastará em média 25 reais por refeição. 
  • Lanche – omelete, na rua caracoles com suco = 5.500 pesos (34 reais)
  • Pacote de bolacha no mercadinho = 700 pesos (4,30 reais)
  • Água de 1,5 litros = 1.200 pesos (7,50 reais). Se comprar a de 6 litros é mais barata, mas é difícil carregar.
  • Garrafa de vinho na botilleria = 4500 pesos (28 reais) *Lembrando que bebidas alcoólicas não são vendidas no mercado, apenas nessas lojas especializadas.
  • Chaveiro de lhama = 1000 pesos (6,25 reais)

Nosso gasto médio com alimentação e água foi de 100 reais por dia, por pessoa. Além disso, os preços dos passeios mencionamos acima. 

 

Quais são os gastos médios no Atacama? Quanto de dinheiro levar para o Atacama? Dicas para conhecer o Atacama
Prato no restaurante Ckunza Tilar – 43 reais aproximadamente

Se você fizer exatamente o mesmo roteiro que a gente de 4 dias no Atacama, gastando 100 reais com comida e água por dia, gastará o seguinte:

Preços para 4 dias no Atacama

Passagem aérea de São Paulo até Calama em uma promoção:

1600 reais (para 2 pessoas)

Transfer ida e volta:

250 reais (para 2 pessoas)

Hotel ótimo, com quarto e banheiro privativo:

2000 reais (para 2 pessoas)

Alimentação ótima:

800 reais (para 2 pessoas)

Passeios de 4 dias:

Entrada nos passeios que fizemos:

1600 reais (para 2 pessoas)

481 reais (para 2 pessoas)

TOTAL: 6731 reais para 2 pessoas

Lembrando que, além disso, gastamos indo para o Salar de Uyuni depois, o que será objeto de outro post. 


 Idioma no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


O idioma oficial no Atacama é o espanhol, mas há tantos brasileiros, que não será difícil a comunicação. Tem tantos que já estão chamado a cidade de “São Paulo do Atacama”. 

Assim, em todo lugar, inclusive entre os guias no passeio, rola o famoso portunhol. Então mesmo sem falar espanhol, pode ir tranquilo que dá para se virar bem!

Dicas para conhecer o Atacama. Idioma no Atacama
Passeio no Povoado de Toconao

Segurança no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


O Atacama é um lugar bem tranquilo, sem grandes problemas com violência. O que se tem notícia é sobre pequenos furtos, então é importante ter cuidado onde deixar os pertences. De resto, não há nenhum problema relevante em relação a isto. 

Dicas para conhecer o Atacama. Segurança no Atacama.
Cachorrinhos por toda parte na cidade

Chip de celular no Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Onde comprar chip de celular no Atacama? Nós compramos um da Claro bem barato, custou 25 reais, mas a internet acabou bem rápido. Poderíamos ter recarregado, mas não vimos necessidade em um chip por lá, já que a locomoção na cidade é fácil e, nos passeios, você estará sempre com a agência contratada.

Wifi gratuita é possível de ser encontrada na praça principal e no terminal de ônibus, em restaurantes não costuma ter. 

O chip mais recomendado é o da Entel, que pega em mais áreas do que os de outras operadoras. 

Outro chip bastante indicado é o da Movistar, vendido inclusive no aeroporto de Santiago. Custa, em média, 35 reais e tem muitos gigas disponíveis, não acaba fácil como o da Claro. 

Sobre onde comprar o chip, em qualquer mercadinho na rua caracoles vende. Não é difícil encontrar.

De todo modo, saiba que se for para Uyuni, o chip do Atacama não vai funcionar, então analise bem se vai compensar ter um. 

Além disso, na maioria dos passeios você vai ficar sem internet, independente do chip escolhido. 

Chip de celular no Atacama
Laguna escondida

Seguro Viagem para o Atacamacropped-cropped-img_0429.jpg


Ter um seguro viagem é muito importante. Muitos imprevistos podem acontecer e o custo de um tratamento médico ou odontológico em outro país com certeza será bem elevado. 

Não fazer um seguro viagem é o tipo de economia que pode te custar muito caro depois. 

A Real Seguro viagem é a pioneira em comparação de seguros de viagem online no Brasil. Desde 2008 trabalha com seguradoras especialistas em atendimento ao viajante. Ela apresenta os melhores preços, de acordo com as suas necessidades. Nós usamos e recomendamos muito!

Faça um orçamento no banner abaixo e compare:

 


Dicas gerais sobre o Deserto do Atacama cropped-cropped-img_0429.jpg


  • Passaporte: não é necessário. Como o Chile integra o Mercosul, o RG serve como documento para ingresso no país. No entanto, certifique-se de estar com a foto atualizada, documentos antigos não são aceitos. Lembrando que CNH não é aceita.
  • Voltagem: 220V.
  • Hidratação: É extremamente importe, já que a umidade na região gira em torno de 3 a 6%. É seco demais e você pode passar mal se não cuidar de ingerir muito líquido. Inclusive, em todos os passeios leve, no mínimo, 1,5litro de água por pessoa. Na maioria deles não há nenhum lugar para comprar. 
  • Proteção contra o sol: Também muito importante. Lá venta bastante e, muitas vezes, você não vê que está queimando. É preciso se cuidar. Não esquecer também do protetor labial. 
  • Ordem dos passeios: como já dissemos, importa muito. Comece pelos de altitude menor, respeite seu corpo. 
  • Atacama + Uyuni: tanto pelas belezas, quanto pela altitude, comece seu roteiro pelo Atacama e encerre no Uyuni. 
  • Pó, terra e poeira: apenas relaxe, nem se preocupe em limpar os sapatos todos os dias. Eles ficarão sempre imundos e está tudo bem. Ninguém liga. 
  • Roupas: depende da estação do ano, mas importante levar roupas confortáveis sempre e sempre andar com um casaco, pois as noites esfriam bastante. Nada de sandálias, salto alto ou sapatos de grife. Não há lugar para eles. 
  • Dólar/Euro: leve um ou outro para pagar o hotel, como dissemos, isso te isenta de 19% do IVA, que é o imposto deles. 

Então é isso, espero que tenham gostado do nosso relato e das nossas dicas para conhecer o Atacama. Quando tiverem uma oportunidade, visitem esse lugar incrível. Sério, nos surpreendemos muito e, vale muito a pena. Infelizmente não é um destino barato, mas com organização é possível economizar de diversas maneiras. Se tiverem alguma dúvida, nos deixe uma mensagem, responderemos em breve!

Se gosta do nosso blog e curte nossas dicas, siga a gente também no Instagram: @hajaviagem 🙂

Dicas para conhecer o Atacama
Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas

2 comentários »

Deixe uma resposta